Será que a Netflix vai transmitir a nova série de Picard?

O site Deadline fez uma entrevista com os chefes da CBS ALL Accesss falando um pouco de Star Trek e percebam ao final da entrevista que existe uma possibilidade que a Netflix não seja a única opção para transmitir, principalmente, a nova série de Sir Patrick “Picard” Stewart no resto do mundo, inclusive por aqui.

“Meu objetivo é que haja algo de Star Trek no ar o tempo todo no All Access”, disse o presidente da CBS TV Studios, David Stapf , durante uma entrevista na “Deadline” sobre o serviço de streaming da CBS, incluindo o presidente da COO, Marc DeBevoise e e a chefe de conteúdo Julie McNamara .

O trio também compartilha que as séries de Star Trek que eles pretendem fazer além de Discovery, dos recém-lançados filmes curtos de Star Trek e a nova série de Patrick Stewart, e se as novas séries seguirão Discovery com os acordos de distribuição internacional da Netflix.

Jule Macnamara

DEADLINE: Quais são seus planos para expandir a franquia Star Trek?
MCNAMARA : Estamos vendo séries limitadas de StarTrek e estamos vendo séries em andamento para alguns outros shows Trek. Nós obviamente anunciamos o que vem a seguir com Sir Patrick Stewart, mas temos mais em desenvolvimento por lá.

DEADLINE: Com base no modo como a primeira temporada do Discovery terminou, há uma série de Jornada com Michelle Yeoh em andamento?
MCNAMARA : Nós realmente falamos sobre praticamente todos os personagens que apareceram em Discovery como potenciais spin-off. É obviamente muito motivador pelas nossas conversas com Alex Kurtzman e os outros criadores envolvidos. Eu não diria a essa altura que estamos buscando ativamente uma série de Michelle Yeoh, mas isso já foi discutido.

Harry Mudd em discovery

DEADLINE: Será que vamos ver alguns dos personagens que vamos ver em Star Trek: Short Treks como Harry Mudd, de Rainn Wilson, sendo testados, por assim dizer, para uma consideração completa de séries?
MCNAMARA : Ele definitivamente se enquadra nessa categoria e poderia ser interessante construir em torno desse personagem. Mas, vou dizer, não progrediu além disso.
STAPF : Eu acho que o que você está perguntando é se estamos incubando coisas em potencial, e a resposta é sim e não. Não há um grande projeto de “deixa plantar uma idéia Rainn e ver como isso acontece.”
DEBEVOISE : E os Shorts acabarão sendo uma ótima maneira de envolver nosso público mais cedo. A série vai voltar no início de 19, mas vamos ter esses Shorts antes disso.

DEADLINE : Como surgiu a idéia de trazer de volta o personagem de Patrick Stewart, e quanto tempo demorou para que ele fizesse isso?
STAPF : Veio a nós, assim como todas as coisas Trekkers agora, através de Alex Kurtzman, com a idéia de, não seria legal fazer algo com a próxima geração , e/ou pegar Patrick Stewart e/ou qualquer um desses ícones? Personagens da Nova Geração. Como o próprio Patrick disse, ele era da opinião de que “eu já fiz esse personagem”, mas ele conseguiu uma reunião com Alex e alguns dos outros caras e eles o conquistaram. O acordo não demorou muito, uma vez que ele se decidiu a fazê-lo.

 

William Shatner

DEADLINE: Existem quaisquer outros personagens das antigas franquias de Star Trek que você está procurando para o próximo?
STAPF : Não.

DEADLINE: Então, isso é um definitivo “Não” sobre William Shatner?
STAPF : (risos) Eu diria, nunca diga nunca.

DEADLINE : É certo que uma das novas séries Star Trek será um desdobramento da Discovery, e quão grande é o universo de uma franquia que você quer construir?
STAPF : Meu objetivo é que haja algo Star Trek o tempo todo no All Access. Sabemos que atrai uma audiência e Discovery fez muito bem.
DEBEVOISE : Começamos bem e adoraríamos ter um segundo.
STAPF : Sim, e como aprendemos, queremos fazer o certo.

DEADLINE: Falando nisso, tem havido muitas mudanças nos bastidores de Discovery na 1ª Temporada com Bryan Fuller saindo e na 2ª Temporada com Alex Kurtzman se tornando o produtor solo e James Duff se juntando como produtor executivo. Você pode falar sobre isso e como estão as coisas na série agora?
MCNAMARA : Eu acho que a boa notícia nessa situação mais recente é que Alex sempre esteve muito envolvido criativamente desde o começo e muito consciente do que estava acontecendo na sala dos escritores, com longas narrativas em quadrinhos e narrativas episódicas. Ele pegou a vibe da série que todos nós estávamos tentando criar, ele estava no set, ele dirigiu o primeiro episódio desta temporada. Então, acabou sendo muito simples. Olha, nunca é divertido quando há mudança e as pessoas vão embora, mas, neste caso, com Alex e trazendo James Duff para ajudar, que é um profissional e uma ótima pessoa, nós fomos capazes de avançar sem muito um soluço.

 

Patrick Stewart é CapitãoJean-Luc Picard em STAR TREK: THE NEXT GENERATION

DEADLINE : Para ser claro, James Duff não é produtor, mas um homem de confiança para Alex e ajudando a administrar a sala de escritores?
MCNAMARA : Sim, ele é um grande fã de Star Trek, e foi realmente maravilhoso termos tido pessoas realmente talentosas saindo da toca nos últimos três anos para dizer: “Eu daria qualquer coisa para trabalhar em Star Trek , eu amo Star Trek …
STAPF : Michael Chabon (produtor executivo da série de Patrick Stewart) é um exemplo disso. Aqui está um autor premiado que diz “Eu quero estar envolvido em Star Trek , por favor, deixe-me fazer alguma coisa.”

DEADLINE: As extensões de Star Trek estão obrigadas por contrato a ir para a Netflix internacionalmente por acordo com a Discovery?
STAPF : É complicado. Alguns são, alguns não são, dependendo de como ele é definido como série ou spinoff.

DEADLINE: Então, o anunciado ontem com Sir Patrick, é uma série independente, certo?
STAPF : Sim, essa é uma nova série. Que eu acho importante distinguir.

DEADLINE : Você está procurando acordos de distribuição internacional semelhantes para o novo Star Trek ao que você tem para Discovery com a Netflix ou está procurando reter alguns direitos internacionais, já que a CBS All Access está expandindo sua presença no Canadá e na Austrália?
STAPF : Estamos olhando para tudo isso e temos a capacidade de fazer isso.

Eu particularmente torço para continuar com a Netflix por aqui, senão seremos obrigados a assinar outro serviço ou partir para meios “romulanos”, para ver as séries.

Avatar

César Cezaroni

Presidente do Fã Clube Star Trekkers

Um comentário em “Será que a Netflix vai transmitir a nova série de Picard?

  • Avatar
    25 de setembro de 2018 em 03:53
    Permalink

    Se a CBS não conseguir manter o sistema de assinaturas que eles querem, eles terão que arrumar outro meio de distribuição… Ou volta pra tv, ou cai pra Netflix ou similares. A questão e se a Netflix terá interesse…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *