Adam Nimoy fala de seu documentário “For The Love of Spock”

Alexis-10Junto com O Senhor dos Anéis, Star Wars e James Bond, e mais alguns outros, Star Trek é que franquia rara da cultura pop que atravessa gerações. E enquanto Zachary Quinto pode ter assumido o papel de Sr. Spock, o DNA do personagem meio-humano provém de Leonard Nimoy, que interpretou o personagem na série de TV original, bem como primeiros filmes.Tendo sua estréia última noite no Tribeca Film Festival, For The Love of Spock (Pelo amor de Spock em tradução livre) é um tributo do filho Adam Nimoy ao caráter de Spock, aos trekkies e a seu pai. O filme também é um dos filmes mais bem sucedidos no levantamento de fundos pela Kickstarter de todos os tempos. Abaixo, Nimoy fala sobre Spock o personagem, “crowdfunding” e seu episódio favorito da série original para o site Filmmaker.

Filmmaker: Star Trek – e o personagem seu pai interpretava, Spock – têm sido bem narrada tanto na cultura oficial como na cultura dos fãs. O que mais há para aprender sobre Spock? Que outro ponto de vista você está tentando fornecer com seu filme?

Nimoy: Embora, sem dúvida, muito se tem escrito sobre Star Trek e o Sr. Spock, um documentário visual de Spock nunca foi realmente produzido antes. Isto é o que inspirou o meu pai para colaborar comigo no desenvolvimento da idéia. Queríamos criar uma biografia visual de Spock e explorar como ele foi concebido, como ele evoluiu e por que ele continuou a atrair os fãs por quase 50 anos. Mas o outro aspecto do filme que o torna único é que é contada a partir de minha perspectiva; Eu assisti a produção de Star Trek antes mesmo da série ir ao ar, eu sou uma testemunha em primeira mão da longa e produtiva carreira de meu pai e, após o falecimento dele, eu me senti transbordar de emoção para um grande artista e um ícone da cultura pop.

Filmmaker: Com este filme, você teve uma das mais bem sucedidas campanhas Kickstarter dos últimos anos. Além dos recursos captados, como é que o crowdfunding da comunidade que você construiu afetou a elaboração deste filme? E quais foram os desafios resultantes do seu sucesso?

Nimoy: O fato de que mais de 10.000 fãs apareceram para contribuir com o financiamento do filme para mim e meus colaboradores, fui levado a acreditar que realmente havia uma necessidade deste filme. Foi quase um grito de guerra “Dê-nos Spock!” A comunidade de apoiadores que se apresentaram através Kickstarter, posteriormente inspirou outra comunidade de apoiadores: indivíduos e entidades de entretenimento que apareceram para nos apoiar, fornecendo bens e serviços com desconto para ajudar a fazer deste filme uma realidade. Em termos de sucesso no Kickstarter, o desafio mais importante que ficamos atentos é para ficar em contato com nossos colaboradores e seguir com as promessas que fizemos sobre a realização de recompensas.

Filmmaker: Em 2008 você escreveu um livro de memórias que tratou francamente de sua infância, seu relacionamento com seu pai e os desafios que você enfrentou na vida adulta. Você vê uma relação entre estes dois projetos – que memórias e este filme? E um pouco desse ponto de vista anterior está contido neste filme? Escrever esse livro permitiu que você mergulhasse nesta história pessoal?

Nimoy: Parte da minha experiência com meu pai expressada no livro de memórias aparece em For The Love Of Spock. Após a morte dele, tornou-se claro que o filme teve que não só resolver o seu compromisso artístico para com Spock, mas seus outros esforços artísticos também. Alguns dados de sua vida pessoal e seu papel como homem de família também se tornaram uma parte importante deste documentário. A este respeito, o filme expandiu para considerar minhas experiências com meu pai e Spock, incluindo alguns dos altos e baixos.

Filmmaker: Qual é a seu episódio favorito de Star Trek com o seu pai, e por quê?

Nimoy: Eu ainda amo muito a história de duas partes de “The Menagerie” (A Coleção). Era uma construção brilhante para juntar-se uma história centrada em Spock envolvendo sua corte marcial com o piloto original de Star Trek (The Cage) quando Christopher Pike foi capitão da Enterprise.

Filmmaker: O seu filme é cheio de material raro de arquivo. Qual é o seu maior orgulho que conseguiu “pegar” para este filme – alguma peça de material que você pensou que não seria capaz de garantir?

Nimoy: A única entrevista de meu pai no traje Spock. Essa foi boa.

O que você acha disso? Não vejo a hora de assistir este filme.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *